Alimentos Congelados Diversificação e Agregação de Valor

Algumas ideias de diversificação do negócio em relação aos demais fabricantes de comidas congeladas podem tanger o aspecto da embalagem do produto, a funcionalidade do alimento ou as opções inovadoras de pratos oferecidos, o canal de venda utilizado para comercialização dos produtos e o que se deve despender maiores esforços, a sustentabilidade.

O mercado de congelados apresenta enorme variedade de alimentos do segmento fast food como salgados, pizzas, hamburgers, batatas fritas e lasanhas, porém há demanda crescente por alimentos que apresentem a praticidade do congelado, mas que também apresentem funcionalidade e uma alternativa de alimentação dietética, saudável e gourmet. Nesse sentido, a agregação de valor pode vir através da substituição de gorduras nocivas como as trans-saturadas pelas benéficas como as do tipo ômega. Também pode agregar valor a elaboração de alimentos naturais, soluções para diabéticos ou inclusive produzidos com matérias primas orgânicas. Outra alternativa é a elaboração de congelados no estilo “prato pronto”, em que o produto consiste em um prato já composto por alimentos de diversos grupos alimentares, que proporcionarão uma refeição completa na questão dos nutrientes necessários (funcionalidade) e balanceada.

Aqui existe um grande espaço de criação!

A diversificação dos pratos oferecidos também pode agregar valor aos produtos, podendo-se trabalhar com uma linha de alimentos congelados infantis, típicos de diferentes regiões do Brasil ou de distintos países do mundo, por exemplo, apostando na inovação para atrair os consumidores.

A embalagem também pode se tornar um diferencial competitivo pela questão visual, pela praticidade de preparo do alimento e por aspectos de sustentabilidade. A depender da ideia que o produto e a empresa desejam passar, pode-se adotar um design de embalagem que transmita a ideia de tradicionalismo que remeta ao conceito de comida caseira, ou um envoltório moderno e de estilo arrojado, que chame atenção do consumidor por diferenciar-se dos demais. A praticidade de preparo dos alimentos também deve ser levada em consideração na escolha do estilo e material da embalagem, já que esta pode servir como recipiente para aquecimento em forno e microondas e também de prato para o consumo, sendo que envoltórios que permitem que o produto vá diretamente do freezer ao forno e depois à mesa mostram-se ainda mais interessantes do que as que somente servem de recipiente para quando o alimento está congelado.

A questão da sustentabilidade da embalagem é outro ponto que pode ser percebido como uma forma de agregar valor ao produto. Além do apelo da mídia pela questão ambiental, diversos municípios já realizam a coleta seletiva em que deve ser feita a separação de lixo seco e reciclável para coleta, o que acaba por conscientizar a população a optar por embalagens recicláveis no momento da compra de alimentos.

Outra forma criativa de se posicionar no mercado é através da utilização de canais de venda que propiciem ainda mais comodidade e praticidade ao consumidor final como, por exemplo, a venda de pratos pela internet através de portal de compras no website da empresa ou encomendas por telefone que possibilitem o serviço de entrega expressa em domicílio e escritórios.

A partir da utilização de maquinário, processos e atividades que busquem reduzir os impactos ambientais na sociedade e no meio ambiente, como utilização de menos energia, tratamento eficaz dos resíduos e utilização de parte da matéria prima orgânica, pode-se gerar um grande valor agregado para a empresa assim como ocorre para os produtos orgânicos, cujos preços chegam a mais de 50% do produto comum. A questão da agregação de valor através do posicionamento sustentável da empresa deve ser seu foco perante o mercado, porém a sustentabilidade econômica somente ocorrerá se os clientes realmente receberem e perceberem o valor do produto pelo qual estão pagando, sem que sejam enganados com falsa propaganda. Para a efetividade deste posicionamento é imprescindível a consideração do retorno dos clientes sobre a questão “O cliente realmente recebe benefícios e percebe a diferenciação dos produtos sustentáveis em troca do que está adquirindo?”.

 

Fonte: SEBRAE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar conversa
Em que posso ajudar?
Olá,
podemos ajudar?